segunda-feira, 26 de abril de 2010

Sobre o medo de adoecer


Enquanto se está saudável e se pode fazer tudo não damos o valor devido à pequenas coisas como; poder sair com os amigos pra dançar, beber a quantidade de cachaça, vodka, tequila que desejar, comer porcarias gostosas, ou simplesmente se olhar no espelho e se sentir bem consigo.
Quando de repente você é acometido por algo que te impede de aproveitar as pequenas coisas, você se sente incomodado e incapaz, incapaz de fazer coisas tão tolas que não foram valorizadas enquanto era tempo.
Qualquer impossibilidade, por menor que seja, é tão incômoda.
Tanta gente acredita que adoecer é uma espécie de castigo divino, até pode ser mas eu acredito que adoecer é recomeçar de forma diferente.
O recomeço não vem depois da cura... depois da cura vem o alívio. O recomeço é quando você sabendo que está doente exige de si uma nova postura em relação aos seus hábitos e costumes.
Muita gente tem medo da morte, mas a morte por si só é até uma coisa simples, medo mesmo eu tenho é de adoecer, sofrer dores impossíveis de agüentar, definhar, ver as pessoas sentindo pena de mim, é disso que eu tenho medo.

3 comentários:

blogava disse...

Ótimo seu texto Dani, muito bom.
É verdade, mas esse sentimento também não acontece somente após problemas de saúde, nossas emoções tem tanto poder que podem nos afligir fácil e rapidamente além nos levar a ter estes pensamentos.
Últimamente tenho passado por uns mal bocados. Mas a esperança e o despertar para essas coisas que deixamos passar nos da força!
Grande beijo!

Flávio Borgneth disse...

Vem você me dizendo de coisas por fazer, pedras por levantar. Isso sempre rende. E que venha para o bem. Na verdade, todos os livros por aí vem. Bons ou ruins, tudo é escada.
Beijo e recomeço!

Flávio Borgneth disse...

Oi, que me lembro deixei esse recadinho aí de cima. Não vê o moço não? Bem, em resumo: que venham pontes e rios e tudo de passagem para o texto. Desejo dias novos apesar da certeza de que tristeza é a parte do mundo onde mais moram oslivros.
Beijo e bom dia!